sexta-feira, julho 30, 2010

MenteQueSentes - Abraçar o mar

Seguia a estrada como um cavalo nocturno.
A galope nas perguntas. A trote nos impulsos.
Abrandou com o brilho da lua no mar, e dançou.
Pisou a areia, e amou.
Tocou o mar, e abraçou-o.
Conversou com a lua.
Durou uma hora
das que no final o fazem chorar.
Ela sorriu.
Acalmou-o.
-Sossega. Amanhã virá o Sol e com o ele a minha presença. O meu calor.

1 comentário:

© Piedade Araújo Sol disse...

quase uma declaração de amor...

gostei de ler-te.

beij